segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Lavando palavrões





   Lavei uma palavra que recebia o título de palavrão. Esfreguei com sabão até que sumisse toda sujeira. A água que enxaguava as letras saia imunda. Você deve estar se perguntando por que lavar um palavrão sendo que eu poderia pegar outra palavra. Pois bem, vou te contar uma história. Às vezes, as palavras somem da minha mente, elas resolvem se amotinar e juntas desaparecem. Faz alguns meses a última aparição. Deveria ser proibida esta ausência repentina. Um desânimo abateu-se sobre mim.  E, as únicas palavras que apareciam, não eram tão dignas de serem publicadas. Resolvi então, lavá-las. Chega a ser engraçado, mas era a única solução.  Pegaria todos aqueles palavrões e comporia uma bela poesia, depois de lavá-los é claro. Atualmente o mundo anda meio desajustado, e toda a indignação que sinto, facilita a invasão destas palavras em minha mente. Entretanto, existem algumas palavras, que devido à ganância do ser humano, tornaram-se irrecuperáveis.  É o caso das palavras “mensalão” e “petrolão,” tão comumente utilizadas nas rodas de conversa em nosso país.  Quanta sujeira se esconde por trás destas palavras! Estas nem lavando a jato!

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Encontre-se


Somos seres perdidos em nós mesmos

A influência do meio em que vivemos arranca a nossa essência

Não venha me dizer que tem que ser assim, ou assado


O lance é, por que tem que ser assim, ou assado?


Filtrar o que chega aos nossos ouvidos, deve ser um exercício diário


Não se perca internalizando lixo, que só serve para nos desviar da justiça


A injustiça nasce desse descompasso


Verdade absoluta é burra, não existe, porque um ponto de vista é sempre a vista de um 

ponto


Vasculhe o seu interior, encontre-se na imensa colcha de retalhos que você costurou


E quando encontrar-se marque o local com fios de ouro, para que nunca se esqueça do 

seu real valor

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Uma visita muito especial


     Hoje amanheci com o meu coração transbordando de alegria. Acredito que este sentimento é reflexo da conversa que tive com alguém muito especial ontem à noite. Era natal, Ele apareceu e sentou-se ao meu lado. Olhei ao redor e percebi que ninguém mais notara sua presença. Todos estavam envolvidos em conversas animadas. As vozes preenchiam o ambiente e os risos eram fáceis. Assim como um quebra- cabeças montado, a família reunida estava completa. Havia algum tempo que meu coração andava apertado, e minha mente, outrora fértil e criativa, havia se tornado campo de indignação, decepção e desesperança. Muitas foram as vezes que, em minhas divagações, o questionei sobre tanta desumanidade, tantas guerras. A vida parecia não ter valor...e o porquê passou a ocupar demasiado espaço em meu coração. Agora Ele estava ali ao meu lado. Seu olhar parecia penetrar minha alma. De repente todas as minhas inquietações, pareciam não ter sentido, me sentia plena . Aquele olhar de infinita serenidade calou minhas palavras, elas eram desnecessárias. Ele colocou a mão sobre a minha, um arrepio percorreu todo o meu corpo, que foi tomado por um sentimento de total plenitude. Uma lágrima desceu pela minha face... fechei os olhos por alguns segundos , como quem quisesse recortar no tempo aquele exato momento e, quando os abri, Ele não estava mais lá...          
    Foi assim o meu encontro com Jesus...

2016 com muita música



                                                              

                                                                  Que em 2016...
Sua vida seja orquestrada por Deus e o repertório seja de belas melodias.
Que você tenha um milhão de amigos e seu cachorro sempre te sorria latindo.
Que você se preocupe menos com problemas pequenos e possa conhecer o tal lugar bonito pra viver em paz.
Que você aceite as pessoas como elas são, visto que, cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é.

Que as águas de março lavem e perfumem o seu caminho.
Que você ensine seu vizinho a cantar em uma bela manhã de setembro.
Que seu bem continue te dando água na boca, pois  o amor é fundamental e é impossível ser feliz sozinho.
Que Deus esteja bem pertinho a cada passo que você der, pois de nada adianta ir à igreja rezar e fazer tudo errado.
Liberte a sua risada mais gostosa e esse seu jeito de achar que a vida pode ser maravilhosa...
Sonhe sem medo, Deus dá asas faça seu voo.
Saiba que a vida tem sons que pra gente ouvir precisa aprender a começar de novo, portanto comece quantas vezes for necessário.
Desejo enfim, a paz de uma casa no campo, onde você possa plantar seus amigos, seus livros, e nada mais...

domingo, 20 de setembro de 2015

Bem-vinda Prima























Seja bem-vinda prima
Que você traga no vento o frescor da liberdade
Que traga em sua essência floral o elixir do amor
Venha sem cerimônia
Acalmar a humanidade    
Impregnando em todos os cantos
A alegria do desabrochar de mais uma estação
Venha colorir o cinza da desesperança
E perfumar a nossa caminhada  
Mostrando que sempre é tempo de recomeçar
Seja bem-vinda Primavera...


sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Luto




















Luto contra este sentimento negro que insiste em se instalar
Luto por este desamor que dilacera corações
Luto contra este nó na garganta causado por tanta injustiça que temos que engolir
Luto por esta criança de olhar triste,por este trabalhador sem esperança
Luto contra a falta de vergonha e imoralidade da política de nosso país
Luto para continuar sendo humana, e não me deixar contaminar por este lamaçal
Luto por valores que se encontram atualmente tão em desuso
Luto não só pela criança inerte na areia da praia, mas todas crianças vítimas deste caos
Sim, eu estou em luto! Pela ausência de humanidade e pela ganância que cega
A vida tem sido tão mal tratada, por isso eu luto...  


        




sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Sonhos roubados



Só queríamos viver em um país mais justo
Poder brincar em segurança com meu irmão 
Por que tiraram isso de nós?
Roubaram o nosso tempo nesta terra
Nossos sonhos foram dissolvidos no mar
Eu não queria ser o símbolo desta tragédia humanitária
Por que tanta guerra?
Só queríamos realizar nossos sonhos, ser felizes
A paz seria melhor para todos nós
A face dura do meu pai expressava a dor e angústia pela qual passava
Muitas vezes vi minha mãe chorando escondida
Só queríamos viver dignamente 
Estávamos ansiosos quando entramos naquele bote
Éramos fugitivos de uma guerra burra
Éramos vítimas da ignorância e da insensatez humana
Só queríamos paz
Só bastou que alguns se levantassem para que o barco virasse
Meu pai tentou nos segurar, porém escorregamos dos seus braços
Escorregamos para os braços da paz...